Category: Blog

Como regularizar a documentação atrasada de um veículo

Você sabia que todos os veículos tem documentos que comprovam a permissão para circular regulamente, o pagamento de taxas obrigatórias e muitas outras informações? Por isso, o porte dos documentos para o motorista é indispensável.

Quando esta documentação fica atrasada, o proprietário do veículo pode acabar tendo muita dor de cabeça! Mas o que fazer para regularizar a documentação atrasada de um veículo? Entenda tudo no texto a seguir.

Quais os documentos de porte obrigatórios?

Existem alguns impostos obrigatórios que todo motorista deve cumprir, como por exemplo, o DPVAT, o IPVA e o CRLV. Antes, era obrigatório para a condução do veículo estar portando os comprovantes de pagamento destas taxas, mas não é mais necessário.

Isto porque só é permitido realizar o licenciamento do seu veículo se todas as taxas obrigatórias estiverem em dias. Isto quer dizer que se você deixar de pagar o IPVA DFnão poderá realizar e pagar pelo licenciamento do seu veículo no estado e poderá ficar sujeito à cobrança de multas por isso.

Quem acha que estará livre de multa por atraso pela falta da obrigatoriedade dos comprovantes de pagamento também se engana. Alguns estados possuem uma porcentagem mais elevada para o IPVA em relação ao valor original do carro, como o Rio Grande do Norte e São Paulo.

Ou seja, além de precisar quitar o IPVA RNvocê deverá pagar multas por atraso. Vale lembrar que multas pendentes também impedem a realização do licenciamento.

Como regularizar a documentação atrasada?

Para regularizar a sua situação, é preciso antes quitar as suas dívidas com o Detran. Você sabia que pode visualizar todas as suas pendências com o órgão acessando o site oficial do Detran do seu estado? Basta acessar e informar os dados do seu carro, como número da placa e Renavam.

Quando visualizar as suas pendências, você poderá escolher a opção de parcelar as suas dividas, e assim, será possível gerar novos boletos de pagamento. Após a quitação dos valores e multas, será permitido realizar o licenciamento do seu veículo e regularizar a sua documentação.

Vale lembrar que devido ao atraso dos valores obrigatórios, você poderá receber não só multas como acréscimo de juros diários pelos dias não pagos. Além do valor alto, se autuado com o licenciamento irregular você pode receber pontos na carteira e até ter seu veículo apreendido.

O valor do reboque e diárias no depósito será de sua responsabilidade e você só poderá reaver seu veículo após cumprir com o pagamento destes gastos.

Quais os requisitos para quem quer se inscrever no BBB?

Quem gosta de um bom reality show,com certeza, acompanha as versões do Big Brother Brasil. O programa é líder de audiência e sempre faz muito sucesso a cada edição.

Diversos participantes já saíram do BBB famosos ou até milionários! Já pensou em ser o próximo participante? Se você tem interesse em entrar no reality, confira a seguir quais os requisitos para quem quer se inscrever nele.

Big Brother Brasil

Este reality show é sucesso em diversos países e a versão brasileira do programa não poderia ser diferente. O Big Brother é transmitido pela Rede Globo de Televisão e é um sucesso de audiência.

O programa une cerca de 14 participantes que ficarão confinados em uma casa repleta de câmeras. Toda semana, os brothers devem mandar participantes para o paredão e um ou dois deles podem ser eliminados da disputa.

No final do Big Brother Brasil, os candidatos restantes vão se enfrentar no último paredão para disputar o prêmio principal de R$ 1 ,5! E os outros participantes também recebem prêmios.

Se você é um fã do programa e não perde nada, vale a pena ficar por dentro e participar da enquete Big Brother BrasilSaiba de todas as novidades do reality!

Quais os requisitos?

Para participar das inscrições BBB, você deve enviar um vídeo pessoal de poucos minutos contando um pouco sobre você, mostrando a sua personalidade e falando o porquê você deve entrar no BBB. Os videos que mais agradarem podem ser selecionados!

Também é necessário que você envie junto com o vídeo três fotos suas. Vale lembrar que a inscrição é feita direito no site oficial da TV  Globo quando for anunciado o período de seleção.

Os participantes precisam ter entre 18 e 20 anos e enviar as suas informações até o prazo estabelecido pelo reality show. Depois da seleção, a emissora poderá fazer entrevistas com os candidatos.

Quais as vantagens?

Como você já sabe, o grande vencedor do Big Brother Brasil irá faturar o prêmio de um milhão e meio de reais, e os que forem para o paredão final também recebem uma quantia em dinheiro.

Durante o programa são distribuídos diversos outros prêmios, desde valores em dinheiro a veículos. Para receber as regalias é preciso ganhar as provas do Big Brother Brasil.

Além de todas as coisas que você pode ganhar, é importante lembrar que ao participar do BBB você ganhará muita visibilidade e pode ate ficar famoso! Muitos participantes foram convidados para trabalhar em emissoras de televisão como ator ou apresentador!

Como funciona a declaração do imposto de renda para sócio de empresa?

Em época de obrigatoriedade de declaração do imposto de renda, muitas dúvidas surgem referente a esse processo. Principalmente porque algumas empresas e pessoas físicas, não compreendem se necessitam realizar essa declaração. Mas, existem regras claras e específicas para caso de sociedade em empresas e para pessoas jurídicas.

Como Funciona o Imposto de Renda

O Imposto de Renda (IR) incide sobre os bens de brasileiros, ou moradores do exterior que recebam rendimentos financeiros do Brasil.

São obrigados a realizar declaração do imposto, pessoas que possuíram rendimentos tributáveis anual acima de R$28.559,70. Ou ainda, bens que sejam isentos de tributos e que tenham superado R$40.000,00.

Esse processo deve ser feito anualmente, para identificar as conquistas financeiras do ano anterior. É possível realizar o processo de forma individual, baixando o programa de preenchimento de dados no site da Receita Federal.

Algumas pessoas contratam empresas especializadas no assunto, como escritórios de contabilidade. Há um limite de período para a postagem da declaração. Se não feito, a empresa ou pessoa física pode ser acusada de sonegação de imposto e responder judicialmente.

Imposto de Renda para Sócio de Empresa

Há casos em que aquele que possuí sociedade em uma empresa, pode fazer a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (declaração IRPF).

Mesmo que tenha empresa com CNPJ, se o indivíduo preencher aos requisitos estabelecidos pela Receita Federal, de rendimento tributável de até R$28.559,70. Automaticamente pode fazer a declaração como pessoa física.

Ou ainda, se possuir menos do que o valor estabelecido não há necessidade de fazer o processo. Estas questões burocráticas são respondidas diretamente no site da Receita Federal. Ou em um escritório de contabilidade.

De qualquer forma, os proprietários da empresa devem obrigatoriamente fazer a declaração. Desde que se enquadrem nas exigências estabelecidas.

O que indicar no Imposto de Renda em sociedade

Cada sócio da empresa, necessita informar na ficha de declaração as informações:

  • A razão social e o CNPJ da empresa;
  • A quantidade de cotas/ações atuais. Inclusive, se houve movimentação de compra ou venda, é necessário informar os dados da parte que você comprou ou vendeu;
  • Se a sua empresa for no formato jurídico “Ltda.” ou “Empresário Individual”, é necessário indicar o valor que consta no documento legal atual, seja ele o contrato social ou o requerimento de empresário;
  • Caso a sua empresa seja “S/A”, é preciso informar apenas o custo de aquisição.

 

Saiba o que não pode e o que pode levar a apreensão do carro

Seguir as leis de trânsito é fundamental tanto para a sua segurança quanto para a dos outros ao seu redor, mas em algumas situações é inevitável receber uma multa de trânsito. Você sabe em que circunstâncias o seu carro pode ser apreendido e em que situações ele não pode? Veja mais informações a seguir!

Infrações

A primeira coisa que você deve saber é que as infrações de trânsito são divididas em leve, média, graves e gravíssimas. Estas categorias definem o grau da infração, assim como os pontos que você irá receber na carteira.

A quantidade de pontos máximos que o motorista pode ter na carteira é 20 pontos. Se for autuado com esta quantidade de infrações na CNH, ele pode ter o carro apreendido na hora, assim como a anulação temporária de sua carteira de motorista.

Mas em que situações posso estar autuado em uma infração grave? Confira a seguir o que pode e o que não pode levar à apreensão do seu veículo:

Quando meu carro pode ser apreendido?

Apesar de algumas infrações renderem muitos pontos na sua carteira, não é sempre que você pode ter o seu veículo rebocado. É importante que você esteja ciente dos seus direitos durante uma fiscalização.

  • Se estiver com os documentos vencidos, já tiver acumulado 13 pontos na carteira e tiver multas pendentes no Detran. Ser autuado com o IPVA, DPVAT e o Licenciamento atrasado irá render 7 pontos na sua carteira e ela pode ser suspensa. Para não acabar perdendo o seu direito de dirigir, é fundamental realizar o licenciamento 2019.
    Vale lembrar também que em algumas regiões o valor do IPVA  e do DPVAT pode ser mais alta, por isso, quanto antes você conferir melhor. É o caso do licenciamento RJ e SP;
  • Se for autuado dirigindo sob o efeito de álcool e houver a comprovação através do teste do bafômetro;
  • Se estiver excedendo em 50% o limite de velocidade de uma região;
  • Se estiver conduzindo o veículo de maneira perigosa, ameaçando a vida de outras pessoas;
  • Entre outras situações.

Quando meu carro não pode ser apreendido?

Você não pode ter o seu carro apreendido em casos de infração leve e mediana. Apesar de não estar livre de pontos na carteira e multas de trânsito.

  • Estar sem cinto de segurança;
  • Passar por semáforos vermelhos;
  • Estar com um dos faróis falhando;
  • Exceder em menos de 50% o limite de velocidade de um local;
  • Estar levando carga ou material no banco de trás;
  • Entre outros.

Onde e como pagar o DPVAT?

Sendo um dos impostos obrigatórios para os proprietários de veículos do país, o DPVAT tem uma grande importância para os motoristas e pedestres. Por isso, é importante que você não deixa de quitar este pagamento, afinal, a pendência com o Detran gera consequências. Não sabe onde e como pagar o DPVAT?

Confira tudo no texto abaixo!

O que é o DPVAT?

O DPVAT corresponde ao Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres e também é conhecido como seguro obrigatório. Este seguro tem grande importância, isto porque, ele intenciona indenizar as pessoas que estiverem envolvidas em um acidente de trânsito.

Nem todo mundo sabe, entretanto, não é só o motorista que pode receber o valor do DPVAT, mas também os passageiros e até os pedesres que forem afetados.

O DPVAT, assim como o IPVA, é um imposto obrigatório, mas tem um valor menor. Considerando estas informações, você deve saber a importância de estar sempre com este imposto obrigatório em dias.

Onde e como pagar?

O imposto DPVAT deve ser pago junto com o IPVA. Para pagar, é preciso visitar o site do Detran de sua região e fornecer o seu Renavam e a placa do seu veículo para verificar as suas pendências. Depois é só gerar o boleto do DPVAT e quitá-lo ema agência bancária, casa lotérica, ou através do app internet banking de seu banco.

Como já foi mencionado, o pagamento deste imposto é obrigatório. Para realizar o licenciamento do seu veículo, é preciso estar com este imposto e o IPVA em dias. Por isso, muitos motoristas realizam a consulta IPVA MG antes.

Cada estado pode ter um valor diferente para este imposto, por isso não deixe de conferir o IPVA MG 2019 ou o do seu estado, assim como o valor do DPVAT 2019.

Consequências para quem não paga o imposto

Como o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres é de pagamento obrigatório, faltar com a quitação pode gerar algumas consequências.

Se for pego circulando sem este documento em dias, o motorista pode sofrer a cobrança de multas de trânsito e até ter seu veículo rebocado. Ele também estrá sujeito a pontos na carteira de motorista.

Vale mencionar também que, em caso de acidente de trânsito, o proprietário não poderá receber a indenização se o DPVAT não estiver em dias. Por isso, é muito importante para o motorista não faltar com este pagamento.

Como recorrer a uma multa de trânsito?

É verdade que quem dirige está sujeito a receber uma multa caso venha a se envolver em situações de irregularidade no trânsito. Em alguns casos, o motorista multado pode recorrer ao valor se estiver enquadrado nos requezitos.

Se envolveu em alguma situação no trânsito e acha que recebeu uma multa indevida? Leia a seguir e saiba como você pode recorrer a uma multa de trânsito e outras informações.

Como recorrer a uma multa de trânsito?

Ao ser atuado cometendo uma infração por meio de fiscalização eletrônica ou agentes do trânsito, você receberá um boleto de pagamento com o valor da multa em questão em sua casa. Após o recebimento da multa, você terá um prazo de 60 dias para pagar o valor requerido. Depois do recebimento deste boleto, você terá um prazo de 30 dias para quitar a pendência.

Se você se julgar inocente no ocorrido você pode pedir que revejam sua multa. Se dirija até o Detran ou Agência Municipal para retirar um Formulário de Recurso. Nesse formulário você poderá redigir a sua defesa preenchendo o documento. Não se esqueça de levar os documentos do carro e os seus. Se tiver recibos, notas ou declarações que possam comprovar a sua inocência, leve também. Quando enviar seu recurso, o setor de infrações irá avaliar o seu pedido. Você deve aguardar a análise do recurso.

O que pode me levar a receber uma multa de trânsito?

O descumprimento das leis de trânsito gera cobrança de multas. É muito comum ser atuado, por exemplo:

  • Excedendo limite de velocidade;
  • Dirigindo sob o efeito de bebida alcoólica;
  • Estando com um dos faróis queimados ou quebrados;
  • Estacionando em local proibido;
  • Portando documentos vencidos.

É obrigatório que o motorista esteja com suas documentação em dias para que o carro possa estar circulando de forma regular. Por isso, é importante estar atento ao prazo de pagamento do IPVA MG e de todos os impostos obrigatórios para proprietários de veículos. Não pagar as taxas requeridas impede que você realize o licenciamento do seu carro.

Como pagar a multa, caso não consiga recorrer?

Se mesmo após tentar recorrer à sua multa, você receber outro boleto de pagamento em casa, significa que você terá que pagar a taxa pendente. Basta se dirigir à uma agência bancária ou Casa Lotérica portando o boleto. Vale lembrar que você deve considerar a última multa que recebeu, caso chegue mais de um boleto em seu endereço, pois pode vir corrigido com porcentagem de juros por atraso.

 

Programas sociais do governo podem ser cortados por falta de verbas

Não é novidade que o país passa por alterações administrativas no setor político e isso, tem afetado diretamente alguns programas sociais. Muitos projetos, tais como o Ciências sem Fronteiras, já foram extintos ou estão passando por modificações, as quais diminuem a quantidade de pessoas beneficiadas pelo governo.

Veja a seguir alguns dos programas que poderão ser cortados por falta de verba do governo:

Bolsa família

A cada ano a manutenção do bolsa família fica mais rigorosa. O número de beneficiários do programa diminuiu muito nos últimos anos, principalmente se comparado ao inicio do programa em 2003. De 2014 para 2017, houve uma atenuação de 1,5 milhões de bolsas pagas. E o número de pessoas que se utilizam do programa tende a ficar menor.

Com a manutenção do programa estando mais severa, é importante estar em situação regular com o governo. Então, se você é auxiliado pelo bolsa família, fique alerta para a consulta Bolsa família 2019. Acompanhe sua situação, assim você poderá permanecer um beneficiário.

Minha casa, Minha vida

O programa subsidia moradia própria para famílias de renda baixa. O projeto vem sofrendo cortes desde o governo Dilma, e no governo Temer a diminuição não desacelerou. Isto porque, as faixas foram modificadas e o valor do subsidio caiu, ou seja, está mais difícil ser beneficiado pelo Minha casa, Minha vida.

Sem contar que em alguns momentos, o programa foi considerado quase paralisado, assim como as obras de construções das moradias contratadas. A expectativa é que o programa se normalize e volte ao seu curso normal, a fim de que outras famílias conquistem o sonho da casa própria.

Mais Médicos

É um projeto que visa levar atendimento médico para municípios que não conseguem atrair os profissionais de saúde, como alguns municípios indígenas por exemplo. O sucesso do programa é surpreendente, mas em contra partida, o solário e as condições não são atrativas para a maioria dos especialistas.

Também não existe uma previsão de ampliação de verba para o programa, o que seria a solução para o primeiro problema. E a outra situação seriam as áreas distantes e consideradas perigosas por alguns médicos. Sendo assim, torna-se complexa a visualização da atuação futura desse projeto, apesar do êxito com a população.

Há diversos programas e setores sendo afetados por corte de verbas atualmente, e não há previsão de quando essa situação irá se estabilizar. Muitos brasileiros dependem de programas sociais para ter uma qualidade de vida razoável, e estes têm sua vida diretamente afetada pelos cortes de verbas do governo.

O que é o SISUTEC e como funciona?

Estudantes ingressando em cursos técnicos gratuitos devem se inscrever através do Sisutec. O sistema é fácil de usar e uma alternativa funcional para quer concorrer a vagas em outras cidades e acompanhar sua classificação sem precisar se deslocar. Aprenda como funciona o Sisutec e como usar a seguir.

Entenda o que é e para que serve o Sisutec

A inscrição em uma vaga em curso técnico no Brasil é feita em um sistema digital conhecido como Sisutec – Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica. O sistema faz parte do programa do Governo Federal em parceria com o Ministério da Educação para oferecer capacitação profissional e qualificar a mão de obra disponível no mercado. 

Os cursos técnicos no Brasil são uma grande oportunidade de jogar no mercado mão de obra profissional capacitada. Um dos maiores problemas no país é a necessidade de profissionais com formação. Em muitas áreas há vagas mas a oferta de trabalhadores não possui pré requisitos para ocupar. 

O programa oferece vagas em cursos gratuitos para jovens e adultos de baixa renda. São pessoas sem condições de custear um novo curso e desempregados. Também oferece vagas para cursos de quem nunca trabalhou e busca o primeiro emprego.

Como funciona o situtec

O sistema faz parte do Pronatec e foi criado com a intenção de facilitar o acesso aos cursos técnicos em diferentes cidades. Ao invés de peregrinar em cada uma das escolas procurando vaga em um curso é só se cadastrar no sistema e ele faz a busca para você. 

O Sisutec funciona com a finalidade de cadastrar todos os interessados em uma vaga em um curso técnico gratuito. O estudante se cadastra preenchendo os dados online, o cadastro é avaliado e ele pode escolher o curso e onde quer estudar. Não há limite de região. Pode se inscrever um aluno de uma cidade interessado em uma vaga em outra área desde que possa custear sozinho o transporte.

O curso é totalmente gratuito. Oferece conjuntamente material didático. As aulas acontecem nas principais escolas técnicas de todo o Brasil de diferentes cidades. Senac e Senai são apenas algumas das grandes parcerias com salas de aula abertas para receber alunos do Sisutec. 

Ao final do curso todos os alunos recebem encaminhamento para o mercado de trabalho e certificação profissional. Devem, contudo, cumprir a carga horária mínima e serem aprovados nos testes trabalhados pelos professores. Em caso de abandono do curso a vaga é cancelada e não há como se cadastrar mais uma vez para concorrer a outra vaga.

Os pré requisitos para se inscrever no Sisutec

Para conseguir uma vaga em um curso do Pronatec através do sistema Sisutec é preciso obedecer algumas regras. Uma delas é ser baixa renda, ou seja, não poder pagar pela mensalidade do curso. A renda familiar não pode ser superior a dois salários mínimos. 

Também é preciso ter concluído o ensino médio na rede pública de ensino, ser maior de 18 anos e não ter emprego com carteira assinada.

O que é demissão por justa causa? Entenda!

A demissão é quando um contrato entre um trabalhador e uma empresa é encerrado. Essa ação pode partir por parte do emprego que não quer mais trabalhar na empresa ou quando o patrão não quer mais o empregado. Todos os tipos de situações envolvem ganhos e perdas. Saiba como funciona a demissão por justa causa, a situação mais séria.


Entendendo a demissão por justa causa

A demissão por justa causa acontece quando a empresa possui um motivo forte para remover o empregado. A falha foi do empregado que não cumpriu com sua parte do contrato ou não teve um comportamento condizente com as regras da empresa. 

Para ser considerada justa causa pelas leis trabalhistas o motivo deve ser sempre justificado. Ele deve ir de encontro com as normas acertadas entre empresa e trabalhador e ser amparado pela lei. Um exemplo: chegar atrasado corriqueiramente. Se há um horário para ser cumprido a empresa pode demitir por uma falha constante. O mesmo vale para falhas não justificadas. 

Mas o que seria um motivo não amparado pela lei? Quando as leis trabalhistas não amparam a prática da empresa. Imagine a situação de um empregado trabalhando seguidamente sete dias por semana por meses. Ele resolveu não mais manter a prática e foi demitido porque a empresa só quer pessoas que aceitem trabalhar os 30 dias sem folga. 

Ele demitiu por justa causa porque isso estava em seu contrato. Contudo, a CLT – Consolidação das Leis de Trabalho, não pode-se manter uma carga horária constante sem um dia de folga. A demissão pode acontecer mas o funcionário deve ser reintegrado (se assim desejar) pelo Ministério do Trabalho e a empresa multada. 

Direitos perdidos na demissão por justa causa

Quando a empresa tem seus motivos de demitir o funcionário ela deve sempre avisar antecipadamente. O aviso prévio pode ser de 30 dias antecipado ou pago em dinheiro para desligamento imediato. 

Mas infelizmente o seguro desemprego é perdido. O trabalhador que é demitido sem justa causa possui o amparo do INSS para receber salário por dois ou seis meses na tentativa de recolocação no mercado. Sendo demitido com justa causa ele perde esse direito. 

Também perde o direito ao 13º salário. Não tendo completado os 12 meses seria recebido o proporcional aos meses trabalhados. De igual medida as férias não são pagas a quem é demitido por justa causa. 

Demitido por justa causa pode recorrer

Mas ainda ficam direitos ao empregado mesmo tendo perdido o vínculo com a empresa. Um deles é de recorrer à decisão. Se o empregado não acha justo o motivo ou não condiz com o informado antecipadamente pela empresa, há como recorrer a decisão. 

Uma das formas é buscar ajuda do sindicado da categoria. Os advogados do sindicato podem ajudar tanto a multar a empresa como reintegração do cargo. Ele pode voltar a ocupar a mesma função. O clima não será dos mais agradáveis mas o justo é justo. 

Também pode-se buscar ajuda sozinho com um advogado especialista na área trabalhista. Caso ele ganhe mas não queira voltar mais à empresa receberá todos os valores devidos de seguro desemprego, FGTS e outros. 

Como funciona a transferência do Bolsa Família?

O Bolsa Família é um dos benefícios que mais ajudou pessoas de baixa renda no país. O calendário bolsa família 2018 proporciona o recebimento de ajuda de custo de mais de 13 milhões de brasileiros hoje. E caso a família mude de endereço pode fazer transferência do Bolsa Família sem problemas. Saiba mais!

Como funciona o Bolsa Família?

O Programa do Governo Federal com mais de 10 anos de funcionamento funciona com uma ajuda de custo para famílias de baixa renda. É fornecido um valor mensal de no mínimo R$ 39 reais e máximo de R$ 170 por pessoa. Podem ter mais de um beneficiário em um mesmo endereço, mas os recebimento não podem somar mais de meio salário mínimo.

O valor a ser pago por pessoa depende de sua necessidade e sua situação cadastral. Sendo uma lactante, por exemplo, a nova mãe pode receber R$ 39 mensais como ajuda de custo na amamentação. As gestantes recebem por até nove meses o mesmo valor.

A Bolsa Família para desempregados de baixa renda fica no valor de R$ 87. Entram ai nessa categoria quem ganha até meio salário mínimo como renda total familiar.

Como transferir o Bolsa Família?

Se por algum motivo o beneficiário modificou o seu endereço ele consegue ainda fazer o saque em uma agência da Caixa Econômica Federal com seu cartão do Bolsa Família. Contudo, a mudança de endereço é necessária. É preciso transferir o Bolsa Família para o novo endereço para não ser considerado fraude e poder receber uma segunda via do cartão (caso necessário) no novo endereço.

A transferência do Bolsa Família pode ser feita indo pessoalmente até o local onde se faz o cadastro. É necessário levar o novo comprovante de endereço em mãos e documentos pessoais originais com foto. O endereço será modificado sem problemas, desde que o beneficiário continue na mesma situação de ainda necessitar receber o valor.

A mudança acontece no sistema online em segundos e o endereço será modificado no programa sem qualquer custo. A partir de então qualquer problema a pessoa que recebe a bolsa deve procurar um posto de atendimento do programa na nova cidade.

Pode transferir o Bolsa Família para outra pessoa?

O benefício do Bolsa Família é concedido por pessoa e com CPF. Logo, ele não pode ser passado e nem sacado por terceiros porque é de cadastro único.

Para entender o porquê que o Bolsa Família não pode ser transferido para outra pessoa é simples. Você pode precisar do benefício mas a outra pessoa a qual passar não possui o direito porque tem renda. Quem decide quem pode ou não é a organização do programa através do Governo Federal.

O valor repassado para os beneficiários é constantemente remanejado. A cada dois anos é preciso realizar um recadastro para saber se há a necessidade de receber ainda a complementação de renda ou não. Se não houver, o cadastro é suspenso e mais gente vai ter acesso ao benefício. Quem realiza a transferência da verba é o próprio programa.