Como funciona a transferência do Bolsa Família?

O Bolsa Família é um dos benefícios que mais ajudou pessoas de baixa renda no país. O calendário bolsa família 2018 proporciona o recebimento de ajuda de custo de mais de 13 milhões de brasileiros hoje. E caso a família mude de endereço pode fazer transferência do Bolsa Família sem problemas. Saiba mais!

Como funciona o Bolsa Família?

O Programa do Governo Federal com mais de 10 anos de funcionamento funciona com uma ajuda de custo para famílias de baixa renda. É fornecido um valor mensal de no mínimo R$ 39 reais e máximo de R$ 170 por pessoa. Podem ter mais de um beneficiário em um mesmo endereço, mas os recebimento não podem somar mais de meio salário mínimo.

O valor a ser pago por pessoa depende de sua necessidade e sua situação cadastral. Sendo uma lactante, por exemplo, a nova mãe pode receber R$ 39 mensais como ajuda de custo na amamentação. As gestantes recebem por até nove meses o mesmo valor.

A Bolsa Família para desempregados de baixa renda fica no valor de R$ 87. Entram ai nessa categoria quem ganha até meio salário mínimo como renda total familiar.

Como transferir o Bolsa Família?

Se por algum motivo o beneficiário modificou o seu endereço ele consegue ainda fazer o saque em uma agência da Caixa Econômica Federal com seu cartão do Bolsa Família. Contudo, a mudança de endereço é necessária. É preciso transferir o Bolsa Família para o novo endereço para não ser considerado fraude e poder receber uma segunda via do cartão (caso necessário) no novo endereço.

A transferência do Bolsa Família pode ser feita indo pessoalmente até o local onde se faz o cadastro. É necessário levar o novo comprovante de endereço em mãos e documentos pessoais originais com foto. O endereço será modificado sem problemas, desde que o beneficiário continue na mesma situação de ainda necessitar receber o valor.

A mudança acontece no sistema online em segundos e o endereço será modificado no programa sem qualquer custo. A partir de então qualquer problema a pessoa que recebe a bolsa deve procurar um posto de atendimento do programa na nova cidade.

Pode transferir o Bolsa Família para outra pessoa?

O benefício do Bolsa Família é concedido por pessoa e com CPF. Logo, ele não pode ser passado e nem sacado por terceiros porque é de cadastro único.

Para entender o porquê que o Bolsa Família não pode ser transferido para outra pessoa é simples. Você pode precisar do benefício mas a outra pessoa a qual passar não possui o direito porque tem renda. Quem decide quem pode ou não é a organização do programa através do Governo Federal.

O valor repassado para os beneficiários é constantemente remanejado. A cada dois anos é preciso realizar um recadastro para saber se há a necessidade de receber ainda a complementação de renda ou não. Se não houver, o cadastro é suspenso e mais gente vai ter acesso ao benefício. Quem realiza a transferência da verba é o próprio programa.

Vantagens de Desvantagens de Viajar de Carros!

Viagens de carro costumam ser uma opção interessante para quem quer curtir todo o passeio e traçar a sua própria rota. Mas antes mesmo de pensar no IPVA 2018 e nas possibilidades de adquirir um novo veículo pensando nas férias, é necessário analisar com cautela todos os pontos. Saiba mais!

As vantagens de viajar de carro

Muitos motoristas são fãs de viajar de carro por algumas vantagens em comparação a seguir o mesmo percurso de avião ou ônibus. Um dos pontos mais legais a levar em consideração é poder sair a hora que quiser e não depender de escalas de avião ou horário da rodoviária. Está cansado hoje? Só adiar para amanhã o passeio.

Outro ponto interessante é a quantidade de bagagem a se levar, o que não se limita à mala e não se paga a mais por isso. A bagagem de avião possui limite sem pagar taxas extras e o peso é um grande influente nisso. Um veículo com grande mala possui uma limitação muito maior e ainda pode levar uma bagagem extra no banco de trás se não houver passageiros.

Outras vantagens de viajar de carro:

  • Pode parar onde quiser. Encontrou uma paisagem bacana ou um local legal? Pode fazer uma paradinha extra;
  • Pode estender ou encurtar a viagem sem perder a passagem;
  • Há a possibilidade de levar filhos sem pagar a mais por isso;
  • Os custos de combustível costumam ser menores que o de passagem de avião;
  • Existe um conforto maior que poltronas promocionais de avião.

As desvantagens de viajar de carro

Apesar de ser muito bacana a viajar de carro envolve algumas limitações. Uma delas é o tempo percorrido, em especial para o motorista que estará com atenção total no volante. Uma viagem de 12 horas de carro pode durar menos de uma hora de avião, tornando o trajeto bem menos cansativo. Se há a pressa de chegar ao destino ou horário apertado o mais bacana seria o avião.

Também é necessário avaliar a manutenção do veículo. Todas as taxas devem estar pagas ou o carro pode ser apreendido em qualquer fiscalização de rotina. Também é indicado revisar o estado do motor e dos pneus para evitar problemas mais graves durante o passeio.

Outros pontos a levar em consideração são:

  • Sem revezamento de motoristas pode ser cansativo para apenas um condutor levar o veículo em todo o trajeto. Na estrada a atenção deve ser redobrada;
  • Alguns problemas podem deixar a viagem um pouco penosa. Um pneu furado leva tempo e dois pneus furados necessitam de reboque. São situações a se pensar em caso de não haver seguro;
  • As estradas brasileiras nem sempre são as melhores para condução. É preciso analisar o trajeto com cautela antes de optar por viajar de carro e evitar riscos de acidente;
  • Viagens noturnas costumam não contar com ponto de suporte como borracheiros, oficinas abertas e restaurantes. Muitos postos de gasolina também fecham na madrugada.

Tendo atenção e cuidado, viajar de carro pode ser uma experiência única e muito prazerosa entre familiares e amigos.

Melhores destinos para quem gosta de gastronomia

Turismo é também uma viagem pelo universo de uma boa refeição. Aproveitando a oportunidade de conhecer novos cenários e uma cultura diversificada, também é possível embarcar em uma viagem culinária. E existem bons destinos para quem curte gastronomia. Saiba mais!

Os melhores destinos nacionais para quem gosta de gastronomia

Viajar é uma ótima oportunidade de apresentar ao paladar a variedade cultural na cozinha. Muitas cidades sabem desta preferência do turista e andam investindo cada vez mais em um turismo gastronômico. E o que isso quer dizer? Uma boa variedade de restaurantes apenas experimentando para você conhecer pratos típicos locais. 

Em viagens ainda no país é possível curtir uma boa variação de pratos. Um bom exemplo temos na Bahia e sua variação enorme de pratos com peixes. A muqueca é a mais pedida, bem temperada e com uma enorme quantidade de frutos do mar. O acarajé e tapioca são encontrados em todos os restaurantes e até lanchonetes.

Os fãs de carne não podem perder uma viagem de férias para o Rio Grande do Sul. O famoso churrasco gaúcho e as comidas típicas são atraentes até demais em diversos espaços com festa e dança. Há ainda a descendência alemã na região que fazem as tortas e chocolates serem abundantes. E não se pode também deixar de experimentar o Chimarrão.

Para quem quer experimentar de tudo um pouco talvez São Paulo seja uma cidade para conhecer. Os diversos bairros e seus pólos gastronômicos oferecem de tudo, de churrasquinho grego à comida oriental. O bairro da Liberdade, por exemplo, é uma ótima dica de trajeto para quem quer curtir comida coreana, japonesa e chinesa.

Os melhores destinos internacionais para quem gosta de gastronomia

Quer ter o gostinho nos lábios dos melhores pratos do mundo? Talvez Amsterdã deva ser o destino de sua próxima viagem. A cidade holandesa foi eleita a região com os melhores chefs do mundo. O prato obrigatório é o Stamppot, um purê de batatas com vegetal.

Ainda na Europa não se pode esquecer a Itália para quem é fã de massas. Os pratos servidos são bem diferentes dos correspondentes no Brasil mesmo possuindo inspiração semelhante. As massas com vegetais fazem sucesso e são todas caseiras. A melhor cidade para curtir uma boa pizza é Roma. 

Quem curte variedade de pratos pode se surpreender positivamente com a Índia como um destino gastronômico. Atenção porque o tempero típico é a massala, bem picante. Quem adora massa vai gostar de saber que o pão é um excelente amigo dos indianos e a sua massa está em quase todo os itens.

Por último e não menos importante temos o refino da boa e velha França. A tradição de alimentação francesa é tão antiga quanto o país que faz parte do velho mundo. Seus restaurantes são famosos e referência em todo o mundo, sempre com uma equipe preparada para dar dicas das melhores escolher. E não vale deixar de degustar vinhos e curtir uma imersão cultural completa.

Quanto Ganha um Deputado Federal?

Nunca foi segredo que ser político em Brasília é o segredo da felicidade salarial. Não é a toa que quem entra para a política dificilmente larga o emprego e migra para outra área. Tenta apenas novos cargos e cada vez mais altos, como o de Deputado Federal. Saiba mais sobre quanto ganha um Deputado Federal e como funciona!

Quanto Ganha um Deputado Federal?

O que faz um deputado federal?

Eleito por meio de eleição direta(o povo quem vota), o deputado federal é um funcionário público para servir aos interesses do povo que nunca sofrerá com o reajuste salário minimo 2018. Ele trabalha na Câmara dos Deputados em Brasília, o que deve cumprir expediente todos os dias.

A função do Deputado Federal é manter as leis e a constituição, fazendo com que sejam cumpridas todas regras estabelecidas na Constituição Federal. Como somos um país com regime presidencialista e com uma constituição, cada lei é votada e acrescentada nos códigos ou na própria constituição. E isso é o deputado quem faz.

Na Câmara dos Deputados (conhecida apenas como Câmara) os projetos de lei são votados e podem ser aprovados ou não. O Senado ainda precisa aprovar, mas a votação dos deputados é o primeiro passo.

A quantidade de Deputados em atividade depende do número populacional de cada estado. Cada Estado  deve manter um mínimo de 8 e um máximo de 70 e somando 513 no total para preencher a câmara.

Quanto ganha um deputado federal hoje?

A função de um deputado federal é importante? Muito, pois suas votações são as responsáveis por mudar as leis no Brasil. O seu salário é condizente com o grau de responsabilidade, somando nada menos que R$ 33.763,00. Espantoso para alguns é saber que este valor é maior que o do Presidente, que chega a R$ 30.934,70 por mês.

A forma como esse valor é computado depende da presença do deputado na Câmera. Caso ele não compareça em votações há um desconto em seu salário mensal. E caso ele não esteja sem justificativa em um terço das audiências pode perder o mandato.

Muitos brasileiros acham o salário de um deputado federal alto e contestam esse valor e na verdade realmente é um número elevado. No mundo os nossos deputados são os mais bem pagos. Há propostas para reduz o valor para R$ 26.723,13 por enquanto não saíram do papel.

Os benefícios dos deputados federais

O salário mensal não é o único ganho do Deputado Federal. Somam-se aos seus ganhos ainda um auxílio moradia de apenas R$ 32 mil mensal ou ele ganhará um apartamento para morar de graça. Por ser obrigado a trabalhar fora do seu estado de origem o Governo Federal banca essa mudança fornecendo a moradia.

Uma ajuda de custo de R$ 45.240,67 para contratação de funcionários, gastos com alimentação e transporte também é fornecida mensalmente. Também há gastos médicos cobertos e custos de viagens e refeição com ressarcimento caso sejam à trabalho ou viagens para a mesma finalidade. Podem alugar um carro ou motorista ou mais de um, desde que fica no valor máximo da verba.